EXTRAÍDO DO LIVRO A ERVA DO DIABO, DE CASTAÑEDA:
A Erva do Diabo é apenas um entre um milhão de caminhos. Tudo é um entre quantidades de caminhos. Portanto você deve ter sempre em mente que um caminho não é mais do que um caminho. Se achar que não deve seguí-lo, não deve permanecer nele sob nenhuma circunstância. Para ter uma clareza destas é preciso levar uma vida disciplinada. Só então você saberá que um caminho não passa de um caminho e não há afronta, nem para si nem para os outros, em largá-lo se é isto que seu coração o manda fazer. Mas sua decisão de continuar no caminho ou largá-lo deve ser isenta de medo e de ambição. Eu lhe aviso. Olhe bem para cada caminho, e com propósito. Experimente tantas vezes quanto achar necessário.
Depois pergunte-se, e só a si, uma coisa. Esta pergunta é uma que só os muito velhos fazem. Meu benfeitor certa vez me contou a respeito quando eu era jovem, mas meu sangue era forte demais para poder entendê-la. Agora eu a entendo. Dir-lhe-ei qual é: esse caminho tem coração? Todos os caminhos são os mesmos, não conduzem a lugar algum. São caminhos que atravessam o mato ou que entram no mato. Em minha vida posso dizer que já passei por caminhos compridos, compridos, mas não estou em lugar algum. A pergunta de meu benfeitor agora tem um significado. Este caminho tem um coração? Se tiver o caminho é bom, se não tiver não presta. Ambos os caminhos não conduzem a parte alguma, mas um tem coração e o outro não. Um torna a viagem alegre, enquanto você o seguir, será um com ele. O outro o fará maldizer sua vida. Um o torna forte, o outro o enfraquece.
Você acha que há dois mundos para você, dois caminhos, mas só existe um. O único mundo possível para você é o mundo dos homens, e esse mundo você não pode resolver largar. É um homem.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

ROBERT BIGELOW–O BILIONÁRIO QUE VIROU UFÓLOGO E HOJE LIDERA A PESQUISA ESPACIAL

 

 

http://www.coasttocoastam.com/guest/bigelow-robert/6039

Encontrei essas duas entrevistas, em inglês sem legendas, se alguém encontrar com legendas me avise. A 1a, acima, é do Jesse Ventura, sobre o rancho Skinwalker, em Utah, Estados Unidos, de propriedade do bilionário Robert Bigelow. A 2a entrevista, logo abaixo da primeira, é uma entrevista dada pelo Sr Robert Bigelow, no programa de rádio Coast do Coast, agora em março de 2013. Nesta entrevista ele basicamente esclarece como o programa espaecial, antes da Nasa, passou para suas mãoes. Robert Bigelow possui uma Cia Aeroespacial, e está investindo amplamente na construção de estações espaciais, pretende explorar o lado comercial disso (levar pessoas para o espaço) e pretende colocar uma base na Lua, com sérias preocupações do concorrente chinês fazê-lo antes.

Ele também falou sobre o seu entendimento, sem dúvidas, de que os OVNIs e extraterrestres existem.

Pesquisando um pouco a respeito, junto às duas entrevistas acima, tive uma visão geral bem interessante.

Jesse Ventura traçou o perfil de Robert Bigelow bem melhor do que o restante do material que eu encontrei.

O senhor acima, que trabalhou na NASA, informa Jesse Ventura acerca da privatização da exploração espacial para grandes corporações, dentre elas, a do Sr. Bigelow e que os sistemas de vigilância via satélite estão passando a seu controle. Ele tb informa que não há controle sobre o que estão fazendo e que podem colocar armas no espaço, apensar dos tratados que existem contra. Como ele diz, ninguém está controlando. 

No documento de Jesse Ventura o ufólogo Don Ecker, da revista UFO, informa que segundo o próprio Bigelow, tudo começou com um avistamento de UFO que teve, indo para Las Vegas. O OVNI lançou uma luz, fez uma trajetória diferente e, a partir de então, ficou interessado no assunto, montou um grupo de pesquisas ufológicas, na época, conhecido como Instituto Nacional de Discovery Science (NIDS), uma organização dedicada à pesquisa patrocínio em OVNIs e outros fenômenos paranormais e ficou alguns anos pesquisando. Comprou uma propriedade para tanto, o rancho Skinwalker, em Utah, Estados Unidos, o qual é cercado de mistérios há anos, os próprios índios, há anos, falavam que ali é um local de passagem para os Skinwalkers - caminhantes dos céus. Todavia, no local havia aparições não só de OVNISs e extraterrestres, mutilações de gados, mas de várias seres e fenômenos estranhos, visíveis e invisíveis, com emanações de odores, o local é, de fato, estranhérrimo! Mais abaixo tem uma reportagem a respeito, extraída de um link na internet. O que nestas reportagens não consta e que é mostrado no Jesse Ventura é que tudo terminou com um episódio hostil dos aliens com o grupo de Bigelow, no qual houve mortes e que virou tabu falar a respeito. A partir de então ele fechou o rancho, que é altamente vigiado até hoje, guardou todas as informações da pesquisa que fez, fazendo segredo, e passou a investir na pesquisa aeroespacial. Segundo consta, para os pesquisadores, todos os índícios levam a crer que o Sr. Bigelow anda construindo no espaço com ajuda de tecnologia extraterrestre e muito provavelmente com extraterrestres auxiliando. Na entrevista, há uma cena que o entrevistado sequer nega a existência de extraterrestres no local, o que é destacado pelo Jesse Ventura. 

Interessante que no racho, a equipe do Jesse tem um avistamento de um OVNI e o reporta ao governo, que determina que o avisamento seja reportado à agência aeroespacial privada de Bigelow. Abaixo, um print do documento do governo que determina que todo avistamento de OVNI seja reportado a Bigelow!

 

image

image

Assim, Robert Bigelow passou de bilionário dono uma de  cadeia de hotéis Budget Suites of America para o proprietário fundador da Bigelow Aerospace

O Slogan da empresa é um ET conhecido como grey, olha que fofo:
bigelow_logo.jpg

A NASA concedeu à empresa de Bigelow um contrato 17,8 milhões de dólares, para a entrega de uma nova estação Espacial Internacional. O Bigelow módulo de atividades Expansível que já foi construído e lançado. Imagem abaixo - é basicamente uma casinha espacial.

A empresa afirma que pretende usar os módulos espaciais infláveis ​​para acomodar clientes pagantes em órbita em gravidade zero, todavia, Jesse Ventura encontra informações acerca da suspeita de que seja um local de fuga para catástrofes na Terra, ou, ainda, para escapar a uma invasão de aliens na Terra. Bem, neste aspecto, é importante saber que os módulos são projetados para suportar a exposição à radiação cósmica, a micrometeoros e a temperaturas extremas..

BAASS_jobs.JPG

bigelow_logo.jpg

bigelow_logo-4.jpg

ROBERT BIGELOW
Robert Bigelow.jpg
Abaixo, texto sobre oRancho Skinwalker extraído do link a seguir

http://apocalink.com.br/2013/03/exo-vaticana-capitulo-8-continuacao-de-contatos-imediatos-do-tipo-skinwalking-lobisomem-demoniacocontinuacao.html :

Skinwalker

Segundo a lenda local, uma fazenda localizada em aproximadamente 480 hectares sudeste de Ballard, Utah, nos Estados Unidos é (ou pelo menos era uma vez) alegadamente o local da atividade substancial de skinwalker . A fazenda é realmente chamada de “Rancho Skinwalker” por índios locais que acreditam que ela está em “no caminho do skinwalker”, tendo o seu nome oriundo da lenda indígena americana. Ele ficou famoso durante os anos 90 e início de 2000, quando os acontecimentos na fazenda foram divulgados pela primeira vez no Deseret Utah Notíce e mais tarde no Las Vegas Mercury durante uma série de artigos instigantes do jornalista George Knapp. Posteriormente, um livro intitulado ”Caçada ao Skinwalker: Ciência confronta o inexplicável em uma fazenda remota no Utah” descreveu como a fazenda foi adquirida pelo extinto Instituto Nacional  Discovery Science (NIDS), que havia comprado a propriedade para estudar “avistamentos anedóticos de OVNIs, criaturas como  bigfoot, crop circles, esferas brilhantes e atividade poltergeist relatada por seus antigos proprietários “. [5] Um artigo de duas partes feito por Knapp para o Las Vegas Mercury foi publicado 21 de novembro e 29, de 2002, intitulado “É um rancho de Utah o lugar mais estranho na Terra? “Ele falou de  eventos bizarros que tinham deixado os proprietários da fazenda confusos , com gado mutilado e outras instâncias em que os animais e os bens simplesmente desapareceram  durante a noite. Como em outros lugares, esses eventos foram acompanhados por odores fortes, vultos fantasmagórico, luzes estranhas, pesadelos violentos, e outros fenômenos paranormais. 

Além dos proprietários do Rancho Skinwalker, outros residentes fizeram relatos semelhantes ao longo dos anos. Junior Hicks, um professor aposentado local, catalogou mais de 400 anomalias nas comunidades próximas antes do ano de 2000. Ele e outros disseram que, por enquanto ninguém podia se lembrar, esta parte de Utah tinha sido o local de atividade de avistamentos de OVNIs e inexplicável para amnifestações dos Sasquatch . Era como se uma porta de entrada para o mundo do além existisse dentro deste local. Algumas das descrições sobre o Rancho Skinwalker parecia indicar  por exemplo, em um evento relatado por Knapp, em que um investigador chamado Chad Deetken e o proprietário do rancho viram uma luz misteriosa:

Ambos os homens observavam atentamente como a luz ficou mais brilhante. Era como se alguém tivesse aberto uma janela ou portal. [O proprietário do rancho] agarrou seus binóculos de visão noturna para ter uma melhor vista, mas mal podia acreditar no que estava vendo. A luz fraca começou a se assemelhar a um portal brilhante, e no fim do portal, uma grande figura humanóide negra parecia estar lutando para rastejar através do túnel de luz. Depois de alguns minutos, a figura humanóide contorceu-se para fora da luz e saiu para a escuridão. Como o fez, a janela de luz estalou se  fechando, como se alguém tivesse desligado o interruptor . [6]

Em 1996, o  rancho Skinwalker  foi comprado pelo desenvolvedor imobiliário e empresário aeroespacial Robert T. Bigelow, um rico empresário de Las Vegas, que fundou o NIDS em 1995 para pesquisar e servir como uma central de investigações científicas em ciência diversas, temas paranormais, e ufologia. Bigelow planejou um estudo intenso, mas muito particular de eventos científicos na fazenda. Ele foi acompanhado por altos oficiais militares, incluindo o coronel aposentados do Exército dos EUA, John B. Alexander, que havia trabalhado para desenvolver a visão remota “Jedi” e experiências psíquicas para os militares, como descrito no livro de Jon Ronson, ”Os Homens que Encaravam Cabras” , e o ex-detetive da polícia e cientista,  Eric W. Davis, que trabalhou para a NASA.  

Nos anos anteriores, Bigelow havia doado US $ 3,7 milhões para a Universidade de Nevada em Las Vegas “para a criação e continuação de um programa que pudesse atrair os especialistas de universidades de renome em aspectos da consciência humana”. [7]  Bigelow chamou para a universidade o parapsicólogo Charles Tart, um homem “famoso por extensa pesquisa sobre os estados alterados de consciência, experiências de quase morte e percepção extra-sensorial.” [8] Mas o que a equipe de Bigelow encontrou no rancho Skinwalker era mais do que poderia esperar, pelo menos por um tempo, incluindo aí “uma força invisível que se deslocava através do rancho e através dos animais”. [9] Sobre isso, o Las Vegas Mercury relatou em novembro de 2002: “Uma testemunha relatou um caminho de água deslocada pelo canal, como se um animal de grande porte invisível estivesse se movendo rapidamente através da água. Havia distintos ruídos, espirros, e havia um odor fétido pungente que enchia o ar, como enxofre, mas nada podia ser visto. Um fazendeiro vizinho relatou os mesmos fenômenos, dois meses depois. Os [fazendeiros] disseram que há vários casos em que algo invisível se movia entre  seu gado, separando o rebanho. O vizinho relatou a mesma coisa “. [10]

No entanto, de todos os incidentes anómalos no rancho, havia um que levou o troféu. Na noite de 12 de março de 1997, cães latindo alertaram a equipe NIDS que algo estranho estava em uma árvore perto da casa da fazenda. O proprietário do rancho pegou um rifle de caça e pulou em sua caminhonete, correndo em direção à árvore. Dois dos funcionários NIDS seguiram em um segundo caminhão. Knapp diz o que aconteceu a seguir:

Nos galhos das árvores, eles formavam um conjunto enorme de cor amarelada, olhos reptilianos. A cabeça de uma espéciel de animal tinha cerca de três metros de largura, que supôs. Na parte inferior da árvore havia outra coisa. Gorman descreveu como enorme e peludo, com pernas maciçamente musculosas pernas  e uma cabeça canina.

Gorman, que é um bom atirador , disparou contra os dois a uma distância de 40 metros. A criatura no chão parecia desaparecer. A coisa na árvore aparentemente caiu no chão porque Gorman ouviu quando ele caiu pesadamente nas manchas de neve abaixo. Todos os três homens correram pela mata do pasto e entraram no matagal, perseguiram o que eles pensavam que era um animal ferido, mas eles nunca encontraram o animal e não viram sangue também. Um rastreador profissional foi levado no dia seguinte para vasculhar a área e  nada…

Mas havia uma pista física deixada para trás. Na parte inferior da árvore, eles encontraram e fotografaram uma pegada estranha, ou melhor, com marca de  garras. A impressão deixada na neve era de algo grande. Ele tinha três dígitos com o que eles adivinharam serem garras afiadas. Posterior análise e comparação da impressão da marca levou-os a encontrar um arrepiante-similaridade com a impressão que se  assemelhava a de um velociraptor, um dinossauro extinto que ficou famoso nos filmes Jurassic Park. [11

Iara De Lorenzo